domingo, 6 de Janeiro de 2013

Edgar Poe, Fernando Pessoa e o Corvo























By Júlio Pomar,1985

11 comentários:

  1. Tão belo.

    Dois dos meus estimados escritores, acompanhados por uma criatura muito interessante. E, claro, a bebida.

    Ainda que um tanto assustador, gosto muito desse poema, tanto a tradução de Pessoa, como o original.

    Chegaste a ver o filme The Raven?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro toda esta fase da obra do Pomar...

      O poema é qualquer coisa de magistral e a tradução do Pessoa é brilhante.

      Só conheço a versão de 1963 realizada pelo Roger Corman que é um clássico. Aconselho.

      Eliminar
    2. Hum, esse ainda não vi. :D

      Então fica-te por esse, que o filme de 2012 não faz honras a Poe nem ao seu mundo.

      Eliminar
    3. É um filme um bocado kitsh, mas interessante. Já fui ao imdb e percebi que há uma versão recente, vou espreitar :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. O trabalho cromático é qualquer coisa...

      Eliminar
  3. não conhecia, quero dizer, a pintura, mas o poema traduzido, sim.
    boa semana.
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Pessoa era um profundo admirador de Poe e a tradução deste poema é perfeita, se é que existem traduções perfeitas...
      Bjs.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Sempre! Um dos pintores portugueses que mais admiro.

      Eliminar
  5. Um dos mais interessantes quadros de Pomar.

    ResponderEliminar