sexta-feira, 26 de julho de 2013

Turquia -(XIII) Antalya - Perge

No último dia, ainda fomos até Perge visitar as ruínas de uma das cidades mais importantes desta costa do Mediterrâneo. A cidade é muito fora e tem numa das suas extremidades a Fonte da Acrópole por onde a água entrava na cidade, correndo num canal que dividia  a cidade em duas partes.  No nicho central está Kestros, deus dos rios.
O canal estava dividido por forma a criar pequenos tanques estanques, cada um com a sua especificidade. Este, por exemplo era para lavar a roupa.
E  tinham ralos ou escoadores de água para poderem ser esvaziados individualmente.
Qunndo estávamos visitar esta área aconteceu esta cena surrealista. Apareceu um pastor com as suas ovelhas que atravessaram calmamente as ruínas XD
Ainda veio ter connosco a querer vender-nos moedas antigas...
Os esgotos da cidade.
Uma sanita, achamos nós lol XDD




As canalizações que levavam a água até às casas...
A zona da ágora (lojas e mercados)...
Como já perceberam, Perge era uma cidade gigante e não só era civilizada e muito evoluída, como era extremamente rica. Os seu complexo de banhos públicos e termais testemunha precisamente isso.


Palaestra







Frigidarium















Pormenor do revestimento a mármore verde
















Tepidarium


































Pormenor do pavimento















Caldarium. Ainda se vêm os fornos na zona inferior para aquecer a água
















































Esta foi a nossa derradeira visita em terras Turcas, e como é óbvio, adorámos Perge. Gostávamos de fazer uma viagem no tempo e ir lá quando a cidade estava no seu auge. Isso é que era!!! :D

20 comentários:

  1. Quer-me parecer que toda essa região que vocês visitaram é extremamente rica de vestígios da História e também muito bem conservados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida. E ainda havia muito mais a ver, só que o tempo não estica.

      Eliminar
  2. Nunca me canso de o frisar: os antigos eram bastante evoluídos. A Idade Média trouxe a penumbra por toda a Europa.

    Fantástico!

    abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podia estar mais de acordo. :)
      Abraço Mark.

      Eliminar
  3. Muito fixe, adoro ver pedras :D

    Abraço amigo Arrakis e bom fim de semana ;)

    ResponderEliminar
  4. muito bom. eu perco-me nestas viagens ao passado. seria giro se pudéssemos entrar numa máquina do tempo e regressar, tipo viajantes do tempo, ou dr. who :P
    bom fim-de-semana.
    bjs.

    ResponderEliminar
  5. Aaaaaadorei :D

    E bem que tentei ler a fotografia 24, mas só percebi palavras desgarradas e o nome próprio que está no fim :( mas era romano xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já soube mais... lol. O tempo tudo traz e tudo leva xD

      Eliminar
  6. Lindas as fotos e excelente a reportagem. Eu devo ter sido romano numa vida anterior porque fiquei cheio de saudades. Que pena, como dizes, ainda não se poder viajar no tempo...

    PS.: mas um tanque de lavar roupa?... como é? Sopeiras a cantar "três corpetes e um avental" numa via central e monumental como aquela? ;D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahaha!!! Não sei se a canção seria essa, não me parece nada descabido, mas também não posso jurar XD

      Eliminar
  7. Impressionante. Uma cidade quase igual em funcionalidade às atuais. E tão bem preservada pelo tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida. E há muitos mais detalhes igualmente espantosos que atestam a extrema evolução daquelas sociedades, só que não podia pôr aqui mais fotos, senão nunca mais acabava...

      Eliminar
  8. again... the blue sandal....I wonder :P ;)

    ResponderEliminar
  9. Quero ir ja! A Turquia deveria invitarlos de novo e de graça por ter divulgado tão bem as belezas dessa terra !A parte das ruinas me gosto muito! parabens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As ruínas são maravilhosas. :) Eram povos muito evoluídos.
      Abraço Sébastien :)

      Eliminar